quarta-feira, 22 de outubro de 2014

O criador de Conceitos!

Há muitos anos que vou aos restaurantes do Olivier, desde, o do Castelo de São Jorge, o do Bairro Alto e todos os mais recentes que abriu: Olivier Avenida, Yakuza, Guilty e Honra.
Os conceitos são diferentes mas há algo em comum, a originalidade. O Olivier inspira-se em Nova Iorque, Luanda, Paris, Londres ou Marrocos e traz o melhor até nós. 
Foi pioneiro em vários conceitos de restaurante em Lisboa e faz mexer a Cidade, principalmente na zona onde se insere, na Avenida da Liberdade. 

O próximo que vai abrir é um regresso aos clubes privados, o Petit Palais tem a chave de ouro para ser um sucesso.
É um conceito de restaurante-bar diferente num clube privado, só para membros. Durante um mês vai estar aberto sem restrições.


Vão ser 30 membros inicialmente convidados, entre amigos e os melhores clientes dos seus restaurantes, a ideia é que depois indiquem mais 5 pessoas. 

Olivier pretende atingir 300 membros e passar a ter uma frequência exclusiva sem estar completamente fechado. O clube está reservado aos membros e seus convidados apenas à hora de almoço. A partir das 17h30 será aberto ao público, mas os sócios terão sempre uma zona restrita e um serviço mais personalizado.

Os membros têm de pagar uma anuidade, excepto os 30 membros fundadores.
O espaço prentende ter restaurante, bar, entretenimento mas também de networking empresarial, onde se possa fomentar negócios.
O ambiente é cosmopolita, nada de muito excêntrico mas com certeza com algumas festas e surpresas.

O clube tem três andares, bares, salas de restaurante privadas, salas comuns e salas para festas.


Há um mordomo com telemóvel exclusivo para membros.

A cozinha é Francesa onde entra o seu famoso Foie gras, ovos coquette, crepes recheados com lavagante, bife wellington...entre outras iguarias.

A decoração também é francesa com um jardim artificial Francês no bar e as imagens do tecto também são inspiradas na Revolução Francesa.
Cada membro recebe um cadeado que põe na estrutura metálica das escadas, como se faz na Pont des Arts em Paris.


O restaurante tem algo de aristocrático, num palacete de porta fechada e com ideias modernas. Fica na Rua Rosa Araújo, ao lado da Avenida da Liberdade. 


Magnifique!

Sem comentários:

Publicar um comentário